AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Sexta, 19 Maio 2017 09:53
EM ARAPIRACA

Detran/AL promove I Fórum Alagoano Trânsito Seguro

Durante o evento foram divulgados os resultados de uma pesquisa piloto realizada na UE do Agreste com motociclistas vítimas de acidentes

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
I Fórum Alagoano Trânsito Seguro teve propósito de apresentar soluções para a mudança da realidade a respeito dos acidentes de trânsito com motociclistas     I Fórum Alagoano Trânsito Seguro teve propósito de apresentar soluções para a mudança da realidade a respeito dos acidentes de trânsito com motociclistas Ascom
Texto de Lays Peixoto

O Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran/AL) promoveu na manhã de quinta-feira (18) o  I Fórum Alagoano Trânsito Seguro, que teve propósito de apresentar para a sociedade soluções para a mudança da realidade a respeito dos acidentes de trânsito com motociclistas na região do agreste. O encontro ocorreu  no auditório do Planetário, em Arapiraca.

 

O evento, organizado pela equipe do Plano de Segurança Viária para Motociclistas (PSVM), faz parte das ações alusivas ao movimento Maio Amarelo e contou com a participação de alunos da Escola Estadual Senador Rui Palmeira, professores, representantes da área da saúde, Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) do município, Sest Senat, entre outras entidades envolvidas no tema.   

 

Representando a presidência do Detran/AL, o chefe de segurança no trânsito da autarquia, Antônio Monteiro, ressaltou a importância da realização do Fórum, que teve o intuito de proporcionar uma reflexão para a mudança de comportamento no trânsito e torná-lo mais humano e seguro.

 

Na oportunidade, a professora  Ana Paula Nogueira, da Universidade Federal de Alagoas -  Campus Arapiraca, apresentou os resultados de uma pesquisa piloto realizada na Unidade de Emergência do Agreste, por técnicos do Detran/AL, Ufal, Universidade de São Paulo (USP) e da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).      

 

Dados da pesquisa realizada com 352 motociclistas entre os meses de novembro de 2016 e janeiro de 2017 na Unidade de Emergência do Agreste apontam que as principais ocupações dos acidentados eram agricultores e comerciantes com a faixa etária de 18 e 29 anos.

 

“Conseguimos dados significativos e que nos chamaram bastante a atenção. Descobrimos também que 63,84% dos pacientes não frequentaram a autoescola e aprenderam a pilotar sozinhos, 52,84% não estavam utilizando o capacete e a maioria foi em razão de queda da motocicleta”, ressaltou Ana Paula.

 

Durante o fórum, também aconteceu um painel com técnicos da área que abordaram temas ligados à mobilidade urbana, a importância da SMTT na cidade para o planejamento do trânsito e ações preventivas envolvendo educação, fiscalização e engenharia de tráfego.

 

O término do evento foi marcado pela entrega de capacetes e mangas Uvs por duas empresas que estão contribuindo com as ações educativas do PSVM, além de uma forte homenagem realizada pela aluna Lilka Marques, do curso de enfermagem, em memória às estudantes que contribuíram com a pesquisa na UE e faleceram vítimas do trágico acidente envolvendo dois ônibus escolares no mês de março deste ano.