AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quinta, 18 Maio 2017 11:43
TRABALHO INFANTIL

Inscrições para Ações Estratégicas do Peti vão até dia 28 de maio

Encontro acontece no dia 2 de junho, no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, em Maceió

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Entre os temas que serão abordados no encontro estão o trabalho infantil enquanto fenômeno de violação de direitos de crianças e adolescentes Entre os temas que serão abordados no encontro estão o trabalho infantil enquanto fenômeno de violação de direitos de crianças e adolescentes Divulgação
Texto de Renata Bello

As inscrições do III Encontro Intersetorial das Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), promovido pela Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades), em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) e com o Fórum para Erradicação do Trabalho Infantil e para Proteção do Adolescente Trabalhador de Alagoas (Fetipat/AL), estão abertas a partir desta quinta-feira (18) e vão até o dia 28 de maio.

 

Em 2017 a campanha terá como tema “Alagoas Unida Contra o Trabalho Infantil”.

 

O encontro, que acontece no dia 2 de junho, no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, em Maceió, terá como objetivo dar continuidade ao enfrentamento do trabalho infantil em Alagoas, por meio da elaboração de planos municipais e do adequado funcionamento da rede de proteção à criança e ao adolescente.

 

Gestores, técnicos e conselheiros dos 102 municípios alagoanos que desejam participar deste encontro devem preencher o formulário de inscrição disponível em banner fixado no site http://seades.al.gov.br.

 

O secretário Fernando Pereira destaca a importância da integração da rede de proteção por meio das ações estratégicas que serão discutidas no evento. “O papel do Estado, através da Seades, será de sensibilizar e instrumentalizar os gestores e técnicos para elaborar os planos de enfrentamento de maneira eficaz. As ações devem ser executadas de forma descentralizada, com a União, Estados e Municípios unindo esforços, além do acompanhamento dos órgãos de controle e a participação da sociedade civil”, explicou.

 

Entre os temas que serão abordados no encontro estão o trabalho infantil enquanto fenômeno de violação de direitos de crianças e adolescentes, as configurações do trabalho infantil em Alagoas e as diretrizes do plano de prevenção e erradicação do trabalho infantil.

 

Para a coordenadora estadual do Peti, Maria Conceição Fernandes, a intersetorialidade das ações é fundamental para o aperfeiçoamento das ações. “Um trabalho eficiente da rede de proteção, numa perspectiva preventiva, possibilita benefícios, não apenas às crianças, adolescentes e famílias atendidas, mas a toda sociedade”, disse.

 

O evento prevê cerca de 450 participantes entre gestores estaduais e municipais, coordenadores dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras),  coordenadores municipais dos municípios  que executam as ações estratégicas do Peti, conselheiros tutelares, profissionais do Ministério do Trabalho e Emprego, Tribunal Regional do Trabalho, Ministério Público do Trabalho.