Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quarta, 17 Maio 2017 10:46
CIDADANIA

‘Enculturando na Praça’ levanta a autoestima da população do Carminha

Lançado na terça-feira (16), projeto vai prevenir a violência por meio do empoderamento cultural e ocupação urbana

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Projeto Enculturando na Praça levou cidadania à população do conjunto Carminha Projeto Enculturando na Praça levou cidadania à população do conjunto Carminha Giselle Vasconcelos
Texto de Victor Brasil

Muita emoção nos olhos. Foi assim que dona Salete dos Santos, de 64 anos, viu a praça do conjunto Carminha recheada de apresentações culturais e atividades para os jovens da comunidade na terça-feira (16). Moradora de uma das regiões mais vulneráveis de Maceió, ela passa a ter esperanças após ver a ocupação do espaço público, que já foi local de consumo de drogas e violência.

 

“Está parecendo ser até um outro lugar. Temos que manter este clima de felicidade”, enfatizou dona Salete, enquanto dançava ao som da banda da Polícia Militar de Alagoas.

 

Toda a mudança vista por dona Salete na praça do Carminha é fruto do projeto Enculturando na Praça, criado pela equipe da Casa da Cidadania, equipamento da Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev) instalado na comunidade situada no bairro Benedito Bentes.

 

A ideia é fortalecer, por meio da arte e da cultura, a implementação de políticas públicas, como o programa Na Base do Esporte promovido pela Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Selaj), que proporcionou, durante a abertura do projeto, apresentações de Kung Fu e Fit Dance.

 

 

“Estamos fazendo aqui no Carminha aquilo que o governador Renan Filho mais nos orienta: unir os esforços de todos para que, juntos, possamos contribuir para uma vida mais digna para a população alagoana”, destacou a titular da Seprev, Esvalda Bittencourt.

 

O Projeto Enculturando na Praça conta ainda com a parceria da Polícia Militar de Alagoas, por meio da Base Comunitária do Carminha. As ações serão desenvolvidas durante todo o ano e terá como foco prevenir a violência da região.