AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quarta, 17 Maio 2017 09:48
LUTA ANTIMANICOMIAL

Usuários de Caps apresentam intervenção artística em Maceió

Ação ocorreu no Maceió Shopping e atraiu centenas de pessoas

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Usuários do Centro de Atenção Psicossocial Casa Verde durante ação  no Maceió Shopping que atraiu centenas de pessoas Usuários do Centro de Atenção Psicossocial Casa Verde durante ação no Maceió Shopping que atraiu centenas de pessoas Carla Cleto
Texto de João Victor Barroso

Uma intervenção artística protagonizada por usuários do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Casa Verde, que possuem algum tipo de transtorno mental, atraiu os olhares de clientes, comerciantes e trabalhadores do Maceió Shopping, localizado no bairro Mangabeiras, em Maceió. A apresentação teatral ocorreu em alusão ao Dia Nacional de Luta Antimanicomial, celebrado nesta quinta-feira (18).

 

O trabalho desenvolvido pelos usuários do Caps Casa Verde é produto do tratamento alternativo realizado por meio de oficinas de teatro, coordenadas pelo estudante de teatro da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) Henrique Souza. “Eles puderam se expressar e dizer o que pensam e querem de uma forma divertida e por meio de músicas. Isso deixa o ambiente mais leve e propício para os espectadores entenderem o sofrimento que cada um passa diariamente por causa da doença”, salientou.

 

Durante a intervenção artística, a estudante Claudeane Lima, 22 anos, entrou no meio da roda para interagir com os integrantes do grupo. “Quando eu entrei na roda pude perceber a força de cada uma dessas pessoas, o companheirismo que existe entre elas, e senti um ambiente muito aconchegante”, ressaltou.

 

Outra espectadora do ato foi a aposentada Maria Pureza Santos, 78 anos, que destacou a importância das danças, depoimentos e músicas para o êxito do tratamento dos usuários do Caps Casa Verde. “Com essa apresentação eles conseguiram reafirmar que todos nós somos normais e as pessoas diferentes são aquelas com preconceito e que não entendem as situações vivenciadas pelos outros”, disse.

 

Para Telma Cunha, assessora técnica da Supervisão de Atenção Psicossocial da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), a ação apresentada pelos usuários do Caps Casa Verde mostra que o tratamento dos portadores de transtornos mentais não deve se restringir apenas aos hospitais psiquiátricos. “Estamos evidenciando que os pacientes portadores de transtornos mentais têm a possibilidade de tratamentos alternativos, como os serviços oferecidos pelos Caps”, afirma.

 

Exposição

 

Paralela à intervenção artística, os usuários dos Caps de Teotônio Vilela, São Miguel dos Campos, Capela, Olho d’Água das Flores, Joaquim Gomes, Quebrangulo, Atalaia, Maceió, Campo Alegre, Viçosa, Ibateguara e Inhapi expuseram os produtos produzidos por eles. O material, que também foi comercializado, é fruto das oficinas de economia solidária desenvolvidas pela Supervisão de Atenção Psicossocial da Sesau.

 

“Os usuários dos Caps confeccionam produtos manufaturados e pinturas, a exemplo de chinelos, chaveiros, pastas, pesos de porta, como parte do Programa de Geração de Renda. Com esta iniciativa, eles mostram as suas habilidades artísticas, interagem na sociedade e ainda obtém um pouco de dinheiro”, explicou a assessora técnica da Supervisão de Atenção Psicossocial da Sesau, Telma Cunha, ao informar que, nesta quinta-feira (18), a partir das 8h, será realizada uma panfletagem no Calçadão do Centro de Maceió, em alusão do Dia Nacional de Luta Antimanicomial.