AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Sexta, 12 Maio 2017 15:21
AGRICULTURA FAMILIAR

Iteral apoia feira agrária promovida por movimento social

Feira segue até este sábado (13) e reúne cerca de 100 feirantes da Via do Trabalho

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Cerca de 100 feirantes estão comercializando produtos na feira, oriundos de 15 acampamentos e seis assentamentos da reforma agrária Cerca de 100 feirantes estão comercializando produtos na feira, oriundos de 15 acampamentos e seis assentamentos da reforma agrária (Fotos: Helciane Angélica)
Texto de Helciane Angélica Santos Pereira

O Governo de Alagoas, por meio do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (Iteral), é um dos apoiadores da IV Feira Agrária do Movimento Via do Trabalho, que segue até este sábado(13), às 12h, na Praça da Faculdade, em Maceió.

 

Na abertura do evento, o diretor-presidente do Iteral, Jaime Silva, destacou o compromisso do Governo de Alagoas com a agricultura familiar e na viabilização de políticas públicas que garantam o desenvolvimento e a cidadania das famílias camponesas em suas cidades de origem.

 

 

No caso de projetos das feiras agrárias, eles são analisados pela equipe técnica e recebem o apoio na infraestrutura, a exemplo das barracas para a exposição dos produtos.

 

"É uma orientação do governador Renan Filho que o Iteral esteja sempre à disposição dos movimentos sociais, incentivando a produção agrícola, para que os pequenos produtores não sofram com a ação de intermediários e atravessadores. Sempre vamos apoiar a iniciativa, e parabenizamos o Movimento Via do Trabalho pela realização de mais uma feira, que prova, na prática, a importância da reforma agrária", declarou Jaime Silva.

 

Também marcou presença na feira, o superintendente estadual do Incra, César Lira, que assumiu a gestão do órgão recentemente. “O Incra estava um pouco ausente, mas queremos reverter esse quadro. Precisamos divulgar o que é bom, e as feiras mostram o que é produzido no campo e que, muitas vezes, encontra-se marginalizado, porque nós, do poder público, não conseguimos atender os agricultores como eles merecem”, afirmou.

 

 

“São 20 anos de feiras realizadas pelos movimentos sociais nessa praça. Aqui já virou o centro de debate e valorização da agricultura familiar e deveria ter um memorial da reforma agrária nesse local”, reforçou o coordenador nacional da Via do Trabalho, Marcos Antônio da Silva,o Marrom.

 

Cerca de 100 feirantes do Litoral ao Sertão estão comercializando produtos agrícolas de qualidade, oriundos de 15 acampamentos e de seis assentamentos da reforma agrária: Javali, Samba e Jerusalém, localizados no município de Maragogi; Pacas (Murici); Belo Horizonte (Novo Lino) e Amor (São Luís do Quitunde).

 

Na programação noturna também são realizadas apresentações de forró pé de serra e de grupos folclóricos abertas ao público.