Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Quinta, 11 Maio 2017 17:21
7º ENCONTRO DOS GOVERNADORES DO NE

Em carta à União, governadores do NE exigem dilatação do prazo para pagar dívidas com o BNDES

Renan Filho diz que Governo Federal vem dificultando novas operações de crédito

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Gestores exigem, ainda, a retomada das operações de crédito com instituições financeiras nacionais e internacionais Gestores exigem, ainda, a retomada das operações de crédito com instituições financeiras nacionais e internacionais (Foto: Manu Dias/Ascom Governo da Bahia)
Texto de Severino Carvalho

Reunidos nesta quinta-feira (11), em Salvador (BA), governadores do Nordeste assinaram carta ao presidente da República, Michel Temer. Eles cobram do Governo Federal a dilatação do prazo para pagamento das dívidas refinanciadas com o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e a redução extraordinária da prestação mensal. Os gestores exigem, ainda, a retomada das operações de crédito com instituições financeiras nacionais e internacionais.

 

 

O governador de Alagoas, Renan Filho, disse que uma agenda conjunta, que unifica a pauta do Nordeste, foi discutida durante o encontro.

 

“Principalmente no que se refere ao alongamento das dívidas com o BNDES, que já foi aprovado por lei, mas que, até agora, o Governo Federal não alongou. Deliberamos que, se isso não acontecer, os Estados entrarão na Justiça, da mesma forma que foi feito na questão do alongamento das dívidas com a União e também referente à multa da repatriação”, revelou Renan Filho.

 

Ele lembrou que o Governo Federal vem dificultando o aval necessário à concessão de empréstimos por instituições financeiras nacionais e internacionais. A maioria dos Estados nordestinos possui, na atualidade, plenas condições para contrair novas operações de crédito.

 

“A cada dia, o Governo Federal vem dificultando as novas operações de crédito, impossibilitando os Estados de elevarem os investimentos. Somente isso auxilia na geração de emprego, de renda e colabora no enfrentamento da crise”, considerou Renan Filho.

 

Outro assunto debatido durante o encontro, segundo o governador de Alagoas, foi a formação de uma instituição para gerir as previdências complementares dos Estados do Nordeste.

 

“Isso é muito importante para evitar a redundância de custos, dar eficiência, buscar mais transparência e segurança para os servidores”, enfatizou o governador de Alagoas. 

 

O 7º Encontro dos Governadores do Nordeste contou com a participação de sete chefes estaduais do Poder Executivo: Rui Costa (BA), Camilo Santana (CE), Wellington Dias (PI), Robinson Faria (RN), Flávio Dino (MA), Renan Filho (AL) e Ricardo Coutinho (PB), além do vice-governador de Sergipe, Belivaldo Chagas.