AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Segunda, 20 Março 2017 12:38
FRONTEIRA AGRICOLA

Governo viabiliza produção agrícola no entorno do Canal do Sertão

Renan Filho destacou importância do uso racional na região

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Pequenos produtores do Sertão serão contemplados com irrigação e comercialização de produtos cultivados no entorno do Canal Pequenos produtores do Sertão serão contemplados com irrigação e comercialização de produtos cultivados no entorno do Canal (Foto: Márcio Ferreira)
Texto de Cadu Epifânio

Mais de 540 famílias serão beneficiadas com o Plano de Desenvolvimento do Canal do Sertão, apresentado nesta segunda-feira (20), no Palácio República dos Palmares. Inicialmente, famílias dos municípios de Inhapi, Água Branca, Delmiro Gouveia e Olho D’Água do Casado serão contempladas com irrigação e comercialização de seus produtos, cultivados no entorno do Canal. O governador Renan Filho anunciou que pretende desonerar os produtos da agricultura familiar.

 
Renan Filho lança Plano de Desenvolvimento do Canal do Sertão (Foto: Adaílson Calheiros)

 

 

A aposta do Governo de Alagoas é criar uma verdadeira fronteira agrícola no entorno do Canal do Sertão. O projeto foi viabilizado por meio de parceria com o Fida (Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola) e dos próprios agricultores beneficiados, o que permitiu um estudo aprofundado das potencialidades agrícolas do Alto Sertão, incluindo produtivamente as famílias de assentados e afins.

 

“Para o sertanejo, o fundamental é a água. É isso que fixa o homem no campo. Além disso, a titulação das terras e acesso ao crédito também estão no mesmo patamar de importância. Estamos trabalhando para isso”, comentou o governador, exaltando o uso produtivo e sustentável da água do Canal.

 

O turismo autossustentável não foi esquecido e ganhou espaço no plano, sendo mais uma via de desenvolvimento para os sertanejos, pois foram os próprios agricultores que apontaram as possibilidades de negócio.

 

Renan Filho quer incentivar a produção e comercialização do excedente. Ele manifestou sua ideia de transformar o Canal do Sertão em uma espinha dorsal para a irrigação das pequenas propriedades e assentamentos. Isso abastece a agricultura, traz o turismo e faz a economia girar, defendeu o governador.

 

Paolo Silveri, representante do Fida para a América Latina e Caribe, lembrou que mais sete estados têm projetos tocados pelo fundo, fomentando a agricultura familiar no Semiárido brasileiro. Foram U$ 560 milhões investidos no Brasil.

 

O Governo de Alagoas deve concluir 2017 fornecendo água até o quilômetro 150. Atualmente, é possível ter água no quilômetro 115, em São José da Tapera.