Notícias

AGÊNCIA ALAGOAS

Governo do Estado de Alagoas
Terça, 01 Março 2016 19:25
Diante da zika

Em audiência pública, Hospital Helvio Auto esclarece competência da unidade

Na audiência pública foi discutida a atuação do Helvio Auto diante da tríplice epidemia, além da absorção de parte dos pacientes do PAM Salgadinho

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Luciana Pacheco, gerente geral do Helvio Auto, dá detalhes dos atendimentos de casos suspeitos de dengue, zika e chicungunya Luciana Pacheco, gerente geral do Helvio Auto, dá detalhes dos atendimentos de casos suspeitos de dengue, zika e chicungunya Divulgação
Texto de Ana Paula Tenório

A Gerência Geral do Hospital Escola Dr. Helvio Auto (HEHA) participou, nesta terça-feira, 1, de uma audiência pública ocorrida na Câmara Municipal de Maceió, para discutir a atuação do hospital diante da tríplice epidemia (dengue, zika vírus e chikungunya), além da absorção de parte dos pacientes do PAM Salgadinho.

A audiência pública foi proposta pela vereadora Heloísa Helena. A gerente geral do Hospital, Luciana Pacheco, e a gerente técnica médica Rosileide Alves, ilustraram o posicionamento da unidade hospitalar.

Devido ao aumento dos casos suspeitos de dengue, zika vírus e chikungunya, a gerente geral Luciana Pacheco solicitou que as unidades básicas de saúde encaminhassem ao Hospital Helvio Auto casos considerados graves, já que o Helvio Auto é hospital de referência no tratamento de doenças infectocontagiosas. A procura por atendimento por pacientes com casos considerados simples das três doenças, pode vir a dificultar ou tornar mais lento o atendimento dos que realmente precisam de uma assistência especializada por apresentarem sintomas graves.

“Nós fazemos lá no hospital certos procedimentos simples que podem ser realizados em unidades básicas de saúde, como os casos de picadas de escorpião. Se, por exemplo, a recém-inaugurada UPA do Trapiche absorvesse a demanda de casos simples de picadas de escorpião, só enviando os casos mais graves para nós, diminuiria a procura, o que tornaria o atendimento especializado mais rápido, minimizando o tempo de espera do paciente”, explicou a gerente geral do Helvio Auto, infectologista Luciana Pacheco.

Rosileide Alves ainda enfatizou que o Helvio Auto, além de tratar doenças infectocontagiosas, também é referência no atendimento e tratamento de vítimas de violência sexual e que a criação de um Centro de Atendimento Especializado às vítimas seria um ganho extraordinário para a população.

Demanda do PAM Salgadinho

Além do atendimento e tratamento de doenças infectocontagiosas, o Hospital Escola Helvio Auto está sendo procurado também por pacientes com doenças sexualmente transmissíveis que eram atendidos em ambulatórios do PAM Salgadinho. O PAM era responsável pelo atendimento de mais de 2.000 pacientes com doenças sexualmente transmissíveis, inclusive sífilis e HIV/AIDS. Parte desta demanda já está procurando atendimento no Hospital Helvio Auto.

Um termo de cooperação técnica entre Uncisal, Hospital Helvio Auto e Secretaria Municipal de Saúde de Maceió deve ser assinado nos próximos dias para definir oficialmente qual a demanda que caberá ao Hospital Helvio Auto atender. Detalhes técnicos do termo ainda estão sendo definidos pelos órgãos envolvidos.